Notícias > “Outubro Acabou”, filme de Karen Akerman e Miguel Seabra Lopes, que faz homenagem a montagem, é premiado em Recife.

outubro-acabou-not

18.NOV.15 | O filme “Outubro Acabou”, de Karen Akerman e Miguel Seabra Lopes, ganhou o prêmio de melhor montagem
na Janela Internacional de Cinema do Recife.
Feito em conjunto pelo casal Karen Akerman e Miguel Seabra Lopes com seu filho, Antonio Akerman Seabra, o filme surge a partir da necessidade de falar sobre o processo de criação de um filme dos pais com o próprio filho.
Uma reflexão sobre a História do Cinema através das etapas de criação, desde a filmagem a montagem, passando por referências de diretores e filmes, como o próprio “Outubro”, de Eisenstein.

Processo:
Karen, seu marido, o diretor Miguel SeabraLopes e Antonio, o filho dos dois, passaram 1 mês isolados na ilha de Paquetá, onde ficaram improvisando e ensinando pro filho as várias situações do filme e acabaram por escrever o argumento com ele.

Homenagem a montagem:
A associada Karen Akerman fala sobre o filme e a homenagem a montagem:
“Construímos o filme pensando em múltiplas camadas: a infância de um cineasta, e/ou a infância do cinema – ele próprio. O sonho revela que os filmes ficam velhos, ou seja, é preciso reinventar o cinema para mantê-lo vivo. Seja através de olhos livres e puros, seja através do resgate da matéria concreta, memória viva do cinema – a película. A criança lida com o cinema como o faz com as suas brincadeiras, levando muito a sério uma atividade extremamente lúdica. Entretanto, quando finalmente consegue filmar, descobre que imagens soltas não fazem um filme – cinema é montagem. E se tranca numa sala para elaborar sobre a matéria-memória o seu cinema de invenção – a criação da linguagem como artefato da montagem.”

A montagem é assinada por Karen Akerman e Miguel Seabra Lopes.

 

Trailer do Filme:

Compartilhar