Notícias > Nova temporada de Bipolar Show tem montagem de Nina Galanternick

2-BipolarShow2

Estreia nesta terça, dia 31, no Canal Brasil, a segunda temporada de “Bipolar Show”, montado pela associada Nina Galanternick.

O programa é um talk show performático onde o apresentador Michel Melamed recebe atores/diretores em um universo que confunde os limites entre realidade e ficção, explorando o discurso verbal, o uso do espaço e as ações físicas.

Integrante da equipe do programa desde a primeira temporada, a montadora Nina Galanternick falou com exclusividade para a edt. sobre o processo de trabalho:

“A concepção estética do Michel é muito rígida e ao mesmo tempo muito aberta. São dois cenários onde ele (com dois figurinos diferentes) recebe seus convidados e a montagem alterna acontecimentos dos dois cenários. Esse dispositivo, quando disparado, tem o céu como limite, porque o que vai acontecer ninguém é capaz de prever.

Michel e eu montamos juntos a primeira temporada, tempo de descobrir muitas possibilidades de linguagem para o programa. Agora temos uma temporada de 26 episódios, estou montando sozinha e posso dizer que apenas depois do quarto programa adquiri um maior domínio da linguagem, do ritmo e também um método. Mas isso não pode significar estagnar a invenção. Quem conhece o trabalho do Michel ou já trabalhou com ele logo percebe que, se existe uma regra, é a desconstrução. Então, no momento em que se estabelece uma fórmula, é hora de rompê-la. Portanto, a cada episódio busco fazer algo de novo, algo diferente de como vinha fazendo nos outros episódios.

Basicamente, tudo o que costumamos deixar de fora na montagem em programas de TV, neste, é o que fica: os “erros”, as mudanças de percurso que o discurso toma por vezes, os contrastes de energia que eventualmente existem entre o acontecimento nos dois cenários, a auto-reflexão sobre o próprio programa, o siliêncio, mas também, claro, o humor. E muito importante é ter um ritmo em que os acontecimentos paralelos de cada cenário fluam bem mesmo com o entrecortamento entre eles. Em algumas situações preciso abrir mão da continuidade para que apenas o “filé” fique no programa, entendendo “filé” como tudo que possa surpreender.

Um momento importante para mim em todo esse trabalho foi logo no início quando ficava impressionada com o rigor do Michel com cada detalhe desde a produção até a finalização. Eu pensava: “mas é apenas um programa de tv!”. Me dei conta de que esse raciocínio (que não era apenas meu) é que estava errado. Criticamos tanto a tv justamente pela baixa qualidade. Tenho muito orgulho de participar de uma obra televisiva feita com tanto cuidado e carinho.”

Bipolar Show
3as feiras, 21h30 no Canal Brasil
Estreia 31 de maio

Assista ao teaser:

Compartilhar