Archives

edt. marca presença na Semana dos Realizadores

17.NOV.14 | A Semana dos Realizadores chega à sua sexta edição no Rio, se firmando como uma das principais vitrines da atual produção brasileira de invenção em curtas, medias e longas metragens.

O evento abre para o público nesta quinta, dia 20, no Espaço Itaú de Cinema e apresenta, em meio à sua programação, alguns filmes montados por associados da edt.

Em competição, “Flutuantes”, longa dirigido por Rodrigo Savastano e montado pelo diretor e por Julia Bernstein (ambos associados), será exibido no dia 20 às 19h15. O filme é um ensaio documental sobre a liberdade em seus aspectos mais afirmativos: criação, autonomia, sonho, prática, moradia, política e pensamento.

Julia Berstein também montou, com Pedro Portella e Morzaniel ƚramari Yanomami, o longa “Urihi Haromatipë – Curadores da Terra-Floresta”, de Morzaniel ƚramari Yanomami. O filme passa em sessão competitiva dia 22 às 19h.

“Claun (Parte 1: Os dias aventurosos de Ayana)”, é o primeiro episódio de um projeto transmídia do diretor Felipe Bragança. A série foi montada pela associada Marina Meliande, e narra uma semana na vida de uma menina tragada pelo mundo das gangues de mascarados do carnaval carioca. Sessão especial dia 26 às 17h.

O associado Vinícius Nascimento é o montador de “É Tudo Mentira”, um filme do coletivo mídia ativista ¡No pasarán!, que tem com foco central a guerra midiática em torno dos protestos no Brasil em 2013. Sessão dia 25 às 17h.

A mostra especial Mestres presta homenagem ao diretor Luiz Rozemberg Filho. Seu mais recente longa-metragem, “Dois Casamentos”, montado pela associada Joana Collier, terá sua pré-estreia no dia 26 às 19h. O filme gira em torno de duas personagens femininas, que conversam sobre a vida, o afeto e o casamento.

A edt. ainda estará presente em outras atividades da semana, que divulgaremos em breve. Confira a programação em http://www.semanadosrealizadores.com.br/site/programacao/grade/

Associados da edt. marcam presença na programação do Festival do Rio 2014

24.SET.14 | Quinze dos setenta filmes brasileiros programados para o Festival do Rio 2014, que abre para o público nesta quinta, dia 25, têm participações de montadores da edt.

Da mostra competitiva de longas de ficção, Mair Tavares montou “Sangue azul”, de Lírio Ferreira , Karen Harley é a montadora de “O fim e os meios”, de Murillo Salles e Nina Galanternick  é co-montadora (com Karen Sztajnberg) de “Casa Grande”, de Fellipe Barbosa. “Favela Gay”, de Rodrigo Felha, está na mostra competitiva de longas documentários, com montagem de Quito Ribeiro.

Na competitiva de curtas de ficção, “Outono” de Anna Azevedo, é co-montado por Eva Randolph. Na competição de documentários em curta-metragem, “Cine Paissandu: histórias de uma geração”, de Christian Jafas, tem montagem de Giovanna Giovanini.

Na mostra Novos Rumos de longas, Nina Galanternick aparece novamente na montagem de “Seewatchlook – O que você vê quando olha o que enxerga?”, de Michel Melamed. O documentário “Tudo vai ficar da cor que você quiser”, de Letícia Simões, foi montado por Vinícius Nascimento.

“O bom comportamento”, dirigido e montado por Eva Randolph, e “A deusa branca”, de Alfeu França, montado por Alexandre Gwaz, estão na mostra Novos Rumos de curtas.

Na categoria hors concours da Première, Tina Saphira montou o longa “Infância”, de Domingos Oliveira, e o curta “Compêndio”, de Eugenio Puppo e Ricardo Carioba, tem como montador Joaquim Castro.

Na mostra Retratos, Diana Vasconcellos assina a montagem do longa “O vento lá fora”, de Márcio Debellian. O curta “Caetana”, de Felipe Nepomuceno, tem montagem de Arthur Frazão.

A mostra Geração exibirá o longa “Encantados”, de Tizuka Yamasaki. O filme tem montagem de Tainá Diniz e Marta Luz.

Confira as sinopses dos filmes e as respectivas sessões no festival:

 

 Première Brasil – Competitiva Longa ficção

CASA GRANDE (direção: Fellipe Barbosa / montagem: Nina Galanternick e Karen Sztajnberg)

Jean é um adolescente rico que luta para escapar da superproteção dos pais, secretamente falidos. Quando o motorista de longa data é demitido, Jean tem a tão sonhada chance de pegar o ônibus público pela primeira vez. No ônibus, ele conhece Luiza, uma aluna da rede pública que começa a abrir seus olhos para as contradições de dentro e fora da casa grande.

Sexta, 03/10 21:45* Cinepolis Lagoon 1
Sexta, 03/10 21:45* Cinepolis Lagoon 4
Sexta, 03/10 21:45* Cinepolis Lagoon 2
Sexta, 03/10 21:45* Cinepolis Lagoon 3
Sábado, 04/10 15:00 Pavilhão do Festival
Domingo, 05/10 16:45 São Luiz 4
Domingo, 05/10 21:45 São Luiz 4

O FIM E OS MEIOS (direção: Murilo Salles / montagem: Karen Harley)

O filme conta a história de Paulo e Cris, um jovem casal que se muda para Brasília para tentar resolver os impasses da relação. Ela é jornalista, ele é publicitário. A campanha eleitoral de um senador da república desencadeia um jogo de poder em que a mídia e a política convivem de forma perigosa com os desejos e as fraquezas da relação entre homem e mulher. As raízes do Brasil são expostas através dos sentimentos daqueles que vivem dentro do furacão do cotidiano do poder.

Quinta, 25/09 21:45* Cinepolis Lagoon 1
Quinta, 25/09 21:45* Cinepolis Lagoon 4
Quinta, 25/09 21:45* Cinepolis Lagoon 2
Quinta, 25/09 21:45* Cinepolis Lagoon 3
Sexta, 26/09 15:00 Pavilhão do Festival
Sábado, 27/09 16:45 São Luiz 4
Sábado, 27/09 21:45 São Luiz 4

SANGUE AZUL (direção: Lírio Ferreira / montagem: Mair Tavares)

Há 20 anos, numa ilha vulcânica e paradisíaca, um menino de 10 anos foi separado de sua irmã. A mãe, temerosa que uma atração incestuosa se desenvolvesse entre os dois, mandou seu filho para o continente com Kaleb, o ilusionista do Circo Netuno, que estava passando pela ilha. No continente, Kaleb instruiu o menino nas artes do circo e do espírito, e o ex-ilhéu se tornou Zolah, o Homem Bala. Zolah agora está de volta à ilha com o circo. Um paralelo entre cinema e circo para falar de mar, arte e amor.

Segunda, 29/09 21:45* Cinepolis Lagoon 1
Segunda, 29/09 21:45* Cinepolis Lagoon 4
Segunda, 29/09 21:45* Cinepolis Lagoon 2
Segunda, 29/09 21:45* Cinepolis Lagoon 3
Terça, 30/09 15:00 Pavilhão do Festival
Quarta, 01/10 16:45 São Luiz 4
Quarta, 01/10 21:45 São Luiz 4

 

 Première Brasil – Competitiva Longa Documentário

FAVELA GAY (direção: Rodrigo Felha / montagem: Quito Ribeiro)

O filme mostra como é a vida da comunidade LGBT nas favelas do Rio de Janeiro. Gays existem em todo lugar, seja no morro ou no asfalto, mas aqui o assunto é tratado com a participação de outros signos – o tráfico, as igrejas evangélicas e a vizinhança. O filme também aborda as questões comuns dos homossexuais e transexuais: homofobia, preconceito, aceitação da família, trabalho e o dia a dia com a sociedade. Apesar das adversidades, cada personagem, inserido no cotidiano de sua comunidade, conta como reinventou sua história através da música, da dança, da política e do estudo.

Sexta, 03/10 17:00* Cinepolis Lagoon 1
Sexta, 03/10 17:00* Cinepolis Lagoon 2
Sexta, 03/10 17:00* Cinepolis Lagoon 3
Sábado, 04/10 13:00 Pavilhão do Festival
Domingo, 05/10 14:15 São Luiz 4
Domingo, 05/10 19:15 São Luiz 4

 

 Première Brasil – Competitiva Curtas Ficção

OUTONO (direção: Anna Azevedo / montagem: Eva Randolph, Anna Azevedo e Vinícius Brum)

De toda uma vida, sobreviveu uma única lembrança. Apenas uma.

Sábado, 27/09 21:45 Cinepolis Lagoon 1
Sábado, 27/09 21:45 Cinepolis Lagoon 2
Sábado, 27/09 21:45 Cinepolis Lagoon 3
Sábado, 27/09 21:45 Cinepolis Lagoon 4
Domingo, 28/09 15:00 Pavilhão do Festival
Segunda, 29/09 17:00 São Luiz 4
Segunda, 29/09 21:45 São Luiz 4

 

 Première Brasil – Competitiva Curtas Documentários

CINE PAISSANDU: HISTÓRIAS DE UMA GERAÇÃO (direção:  Christian Jafas / montagem: Giovanna  Giovanini)

Documentário sobre o cinema que formou a Geração Paissandu, nos anos 1960, e o impacto cultural e social desse período para a história do país. Hoje, 50 anos após o golpe militar, o movimento é um exemplo para os que lutam contra o autoritarismo, as diferenças sociais e as políticas públicas que usam a força policial como um meio de repressão.

Quinta, 02/10 17:00 Cinepolis Lagoon 1
Quinta, 02/10 17:00 Cinepolis Lagoon 2
Quinta, 02/10 17:00 Cinepolis Lagoon 3
Sexta, 03/10 13:00 Pavilhão do Festival
Sábado, 04/10 14:15 São Luiz 4
Sábado, 04/10 19:15 São Luiz 4

 

 Novos Rumos Longas

TUDO VAI FICAR DA COR QUE VOCÊ QUISER (direção: Letícia Simões / montagem: Vinícius Nascimento)

Uma apresentação do escritor, músico e artista plástico Rodrigo de Souza Leão. O filme se utiliza de material de arquivo inédito, videoclipes com as músicas de Rodrigo e videoartes a partir dos poemas escritos pelo autor e nunca publicados. Aos 23 anos, Rodrigo foi diagnosticado com esquizofrenia e criou todo seu trabalho dentro de casa. O filme conta ainda com a participação de entrevistados que efetivamente conheceram o artista, como o poeta Leonardo Gandolfi, a escritora Suzana Vargas e a artista plástica Julia Debasse.

Quinta, 25/09 20:00 Cinepolis Lagoon 6
Sexta, 26/09 16:45 C.C. Justiça Federal 1
Sábado, 27/09 18:00 Oi Futuro Ipanema
Quinta, 02/10 16:00 Ponto Cine

SEEWATCHLOOK: O QUE VOCÊ VÊ QUANDO OLHA O QUE ENXERGA? (direção: Michel Melamed / montagem: Nina Galanternick)

Documentário sobre os desafios de criar um espetáculo na cidade Nova York – o primeiro para ser assistido do High Line Park – pela perspectiva do artista brasileiro Michel Melamed e sobre as fronteiras entre a realidade e a ficção.

Terça, 30/09 20:00 Cinepolis Lagoon 6
Quarta, 01/10 16:45 C.C. Justiça Federal 1
Quinta, 02/10 18:00 Oi Futuro Ipanema
Sábado, 04/10 20:10 Ponto Cine

 

 Novos Rumos Curtas

O BOM COMPORTAMENTO (direção e montagem: Eva Randolph)

Férias de verão na colônia. Isolados pela natureza e com os celulares apreendidos, os adolescentes se divertem em atividades ao ar livre. Desconhecida pelos demais, Laura tenta se adaptar. Exibido na mostra competitiva do Festival de Locarno 2014.

Sábado, 04/10 20:00 Cinepolis Lagoon 6
Domingo, 05/10 16:45 C.C. Justiça Federal 1
Terça, 07/10 16:00 Oi Futuro Ipanema
Terça, 07/10 20:00 Ponto Cine

A DEUSA BRANCA (direção: Alfeu França / montagem: Alexandre Gwaz)

Em 1958, o polêmico Flávio de Carvalho integra uma expedição à Região Amazônica. Seu objetivo era realizar um filme unindo pesquisa etnográfica e drama ficcional sobre uma menina branca que teria sido raptada por índios. Valendo-se do precioso material filmado durante a expedição, A deusa branca resgata esse obscuro episódio da vida desse genial artista.

Quinta, 25/09 20:00 Cinepolis Lagoon 6
Sexta, 26/09 16:45 C.C. Justiça Federal 1
Sábado, 27/09 18:00 Oi Futuro Ipanema
Quinta, 02/10 16:00 Ponto Cine

 

 Hors Concours Longas

INFÂNCIA  (direção:  Domingos Oliveira / montagem: Tina Saphira)

O filme se utiliza da delicadeza e particularmente do humor para descrever o funcionamento autoritário de uma família tipicamente brasileira na década de 1950, no Rio de Janeiro, chefiada por uma matriarca que espera ansiosamente a chegada da noite para ouvir Carlos Lacerda. Sua intensa trama emocional é abordada explicitando os absurdos dos comportamentos dos personagens.

Domingo, 05/10 19:15 Cinepolis Lagoon 1
Domingo, 05/10 19:15 Cinepolis Lagoon 2
Domingo, 05/10 19:15 Cinepolis Lagoon 3
Quarta, 08/10 14:15 São Luiz 4
Quarta, 08/10 18:00 Ponto Cine
Quarta, 08/10 19:15 São Luiz 4

 

 Hors Concours Curtas

COMPÊNDIO (direção Eugenio Puppo e Ricardo Carioba / montagem: Joaquim Castro)

Um homem velho preso a uma cadeira de rodas reflete sobre suas limitações. Ele tem como única distração uma bola, que passa o dia jogando para cima. Um dia, o inesperado acontece.

Quinta, 25/09 19:15 Cinepolis Lagoon 1
Quinta, 25/09 19:15 Cinepolis Lagoon 2
Quinta, 25/09 19:15 Cinepolis Lagoon 3
Sexta, 26/09 14:15 São Luiz 4
Sexta, 26/09 19:15 São Luiz 4
Sexta, 03/10 20:00 Ponto Cine

 

 Retratos Longas

O VENTO LÁ FORA (direção:  Marcio Debellian / montagem: Diana Vasconcellos)

Um retrato do poeta Fernando Pessoa a partir da leitura de poemas criada pela professora Cleonice Berardinelli e pela cantora Maria Bethânia. A leitura, apresentada ao público uma única vez, na FLIP 2013, foi filmada em estúdio com a presença de uma plateia de convidados. O roteiro do filme se constrói a partir do registro dos ensaios para a leitura, das conversas sobre a obra do poeta e de pesquisa de manuscritos e imagens raras.

Segunda, 06/10 20:00 Cinepolis Lagoon 6
Terça, 07/10 16:45 C.C. Justiça Federal 1
Terça, 07/10 18:00 Ponto Cine
Quarta, 08/10 16:00 Ponto Cine
Quarta, 08/10 18:00 Oi Futuro Ipanema

 

 Retratos Curta

CAETANA (direção:  Felipe Nepomuceno / montagem: Arthur Frazão)

Abril de 2014. Ariano Suassuna conversa com Caetana, como a morte é chamada no sertão nordestino.

Domingo, 05/10 20:00 Cinepolis Lagoon 6
Terça, 07/10 14:45 C.C. Justiça Federal 1
Terça, 07/10 16:00 Ponto Cine
Quarta, 08/10 16:00 Oi Futuro Ipanema
Quarta, 08/10 20:00 Ponto Cine

 

 Mostra Geração

ENCANTADOS (direção: Tizuka Yamasaki / montagem: Tainá Diniz e Marta Luz)

Atrevida e perseverante até a teimosia, Zeneida se transforma quando é desafiada. Tem acessos de pânico. O pai quer interná-la num hospício. Zeneida só quer sobreviver, agora que encontrou seu primeiro grande amor: Antonio, o Encantado Sucuri. Foge com ele, sem saber que aquela paixão os levará às fronteiras do mundo mítico dos Caruanas, as entidades da natureza. Ali ela encontra seus antepassados, a linhagem dos pajés que vivem na natureza da alma. Lutando para salvar o amor, é surpreendida.

Terça, 30/09 21:40* Estação Rio 1 ER133
Quinta, 02/10 13:40 Estação Rio 1 ER141
Sexta, 03/10 19:00 Cine Manguinhos MA000
Sábado, 04/10 18:00 Cine Carioca CA004
Domingo, 05/10 16:00 Ponto Cine PC011

 * Sessão com convidado(s)

 

 

 

Estreia “Helio Oiticica”, documentário montado por Vinicius Nascimento.

O documentário “Hélio Oiticica” oferece um olhar do próprio artista sobre sua vida e obra. Com estreia dia 31 de julho, o filme propõe um diálogo direto com o espectador, travado por meio de depoimentos e entrevistas históricas, e permeado por extenso material de arquivo inédito. É possível ouvir Oiticica narrando ideias que extravasam uma época e que ainda influenciam o pensamento contemporâneo.

O longa é dirigido por César Oiticica Filho e montado por Vinicius Nascimento, associado e membro do conselho fiscal da edt. A montagem contou ainda com a consultoria de Ricardo Miranda, falecido em março deste ano.

Sobre o trabalho, Vinicius nos contou com exclusividade:

“Destaco três aspectos especiais na montagem do filme.

A primeira foi poder contar com os conselhos “frame precisos” do meu querido amigo Ricardo Miranda, que infelizmente nos deixou este ano. Eu e Ricardo conversamos muito durante a montagem do Hélio e isso está no corpo do filme. Um exemplo é a sequência do Hélio desfilando na mangueira. Ricardo sabia que eu era apaixonado pela sequência do “A idade da terra”, que ele montou, onde o Tarcísio Meira está no meio de uma bateria de escola de samba. Então me propôs que eu usasse planos curtos, seguindo uma variação frame rítmica para reproduzir aquele “toque do tamborim” pedido pelo Glauber.

A segunda foi a estrutura “delírio ambulatório” que o Cesar (diretor do filme) quis seguir. Um filme penetrável que foi sendo construído conforme íamos entrando nele. Seguindo apenas a voz do Hélio, fomos criando experiências visuais das quais destaco o momento em que o cinema se transforma numa enorme Cosmococa.

A terceira foi o trabalho maravilhoso do pesquisador de imagem Antônio Venâncio, que durante todo o processo foi nos surpreendendo com achados incríveis que criavam, felizmente, verdadeiros terremotos na estrutura do filme.”

 

Trailer:

cartaz_helio_oiticica