Archives

edt vai premiar melhor montagem de invenção na Semana dos Realizadores

19.NOV.14 | A edt e a Semana dos Realizadores selam uma parceria nesta sexta edição do festival. Uma comissão indicada pela diretoria da edt. vai conceder o Prêmio edt. – Ricardo Miranda de Montagem de Invenção para longas-metragens e curtas e médias-metragens em competição no festival, que acontece de 20 a 26 de novembro.

A diretoria indicou para compor o juri um nome integrante da diretoria atual, Vinicius Nascimento, um nome da diretoria anterior, Nina Galanternick, e um nome dentre os associados, Joana Collier. O trio terá a responsabilidade de conceder esse prêmio às montagens que melhor expressem sua potência inventiva.

O festival tem por regra oferecer 2 prêmios, respectivamente, ao melhor longa-metragem e melhor curta ou média-metragem, e além desses há 3 prêmios que podem ser concedidos pelo juri de acordo com sua avaliação. Agora, o prêmio edt. garante à montagem uma premiação permanente.

O prêmio edt.- Ricardo Miranda, além de ser  uma homenagem ao querido Ricardo Miranda, mestre da montagem de invenção, que nos deixou este ano, é também uma iniciativa de promover o reconhecimento do trabalho de nossos pares e divulgar nosso ofício.

“Considero o montador um autor – reflito e vejo o cinema do Brasil, atualmente, como um cinema pequeno, com um grande desamor para com os inventores. Donos de uma força monumental, de um vontade de jogar para as plateias filmes de significação, aposta, sentido, emoção, beleza, audácia, coragem e generosidade.” Ricardo Miranda

Confiram abaixo a lista dos concorrentes!

 

Longas-metragens em competição

A misteriosa morte de Pérola

62 min. digital. 2014. CE.

Direção: Guto Parente

Montagem: Guto Parente

23/11 – 19h

A vizinhança do tigre

95 min. digital. 2014. MG.

Direção: Affonso Uchoa

Montagem: Luiz Pretti, Affonso Uchoa e João Dumans

20/11 – 21h30

Batguano

75 min. digital. 2014. PB.

Direção: Tavinho Teixeira

Montagem: Arthur Lins

21/11 – 19h15

Brasil S/A

70 min. digital. 2014. PE.

Direção: Marcelo Pedroso

Montagem: Daniel Bandeira

25/11 – 21h30

Com os punhos cerrados

74 min. digital. 2014. CE.

Direção: Luiz Pretti, Pedro Diogenes e Ricardo Pretti

Montagem: Clarissa Campolina

21/11 – 21h30

Dromedário no asfalto

84 min. digital. 2014. RS.

Direção: Gilson Vargas

Montagem: Vicente Moreno

25/11 – 19h15

Ela volta na quinta

118 min. digital. 2014. MG.

Direção: André Novais Oliveira

Montagem: Gabriel Martins

24/11 – 21h30

Flutuantes

75 min. digital. 2013. RJ.

Direção: Rodrigo Savastano

Montagem: Júlia Bernstein e Rodrigo Savastano

20/11 – 19h15

Noite

80 min. digital. 2014. RJ.

Direção: Paula Gaitán

Montagem: Paula Gaitán

24/11 – 19h15

Sinfonia da necrópole

85 min. digital. 2014. SP.

Direção: Juliana Rojas

Montagem: Manoela Ziggiatti

19/11 – 21h30

Urihi Haromatipë – Curadores da Terra-floresta

60 min. digital. 2014. RO.

Direção: Morzaniel ƚramari Yanomami

Montagem: Pedro Portella, Julia Bernstein e Morzaniel

ƚramari Yanomami

22/11 – 19h

Ventos de agosto

77 min. digital. 2014. PE.

Direção: Gabriel Mascaro

Montagem: Ricardo Pretti e Eduardo Serrano

23/11 – 21h

 

Curtas e médias-metragens em competição

A máquina do tempo

5 min. digital. 2013. Brasil/Alemanha.

Direção: Gustavo Jahn e Melissa Dullius

Montagem: Gustavo Jahn e Melissa Dullius

25/11 – 19h15

Aquele cara

19 min. digital. 2013. CE/MG

Direção: Dellani Lima

Montagem: Dellani Lima, Ana Moravi

20/11 – 19h15

Arquipélago

28 min. DCP. 2014. Brasil/Chile

Direção: Gustavo Beck

Montagem: Ernesto Gougain

23/11 – 21h30

Karioka

20 min. digital. 2014. MT.

Direção: Takumã Kuikuro

Montagem: Takumã Kuikuro

25/11 – 21h30

Nada é

32 min. digital. 2014. CE.

Direção: Yuri Firmeza

Montagem: Frederico Benevides

23/11 – 19h

Nova Dubái

56 min. digital. 2014. SP.

Direção: Gustavo Vinagre

Montagem: Rodrigo Carneiro

22/11 – 23h30

Retrato n. 1 Povo acordado e suas 1.000 bandeiras

5 min. digital. 2013. MG.

Direção: Edu Ioschpe

Montagem: Edu Ioschpe

21/11 – 21h30

Rua de mão única

10 min. digital. 2013. MG.

Direção: Cinthia Marcelle e Tiago Mata Machado

Montagem: Tiago Mata Machado

24/11 – 19h15

Si no se puede bailar, esta no es mi revolución

16 min. digital. 2014. Brasil/Cuba.

Direção: Lillah Halla

Montagem: Angela Waimai

19/11 – 21h30

Vailamideus

8 min. digital. 2014. CE.

Direção: Ticiana Augusto Lima

Montagem: Ticiana Augusto Lima

22/11 – 23h30

Vertières I, II, III

10 min. digital. 2014. RJ.

Direção: Louise Botkay

Montagem: Louise Botkay

22/11 – 19h

Vistas e visões

14 min. digital. 2014. SP

Direção: André Francioli da Conceição

Montagem: André Francioli da Conceição

21/11 – 19h15

Filmes montados por associados recebem prêmios no Curta Cinema

15.NOV.14 | O Curta Cinema, Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro, encerrou sua vigésima quarta edição tendo exibido uma seleção da variada recente produção no formato.

O júri da mostra competitiva nacional foi formado por Magali Simard, Katrin Küchler e André Miranda, e premiou filmes que tiveram montagem de associados da edt.

“O Bom Comportamento”, montado e dirigido por Eva Randolph (com co-montagem de Marília Morais), recebeu o prêmio de melhor roteiro (de Eva Randolph e René Guerra).

“A Deusa Branca”, montado por Alexandre Gwaz, tecebeu o pêmio de melhor direção para Alfeu França.

O público também votou em filmes que tiveram participação de nossos associados. Com montagem de Julia Bernstein, Ameaçados”, de Julia Mariano, foi eleito o melhor filme pelo júri popular na competição nacional e “Outono”, filme de Anna Azevedo montado por Eva Randolph, foi escolhido pelo público na mostra Panorama Carioca.

Montagem de Nina Galanternick premiada em Recife

04.NOV.14 | A sétima edição do Janela Internacional de Cinema do Recife realizou sua cerimônia de premiação no ultimo domingo, dia 2 de novembro. A associada da edt. Nina Galanternick e Karen Sztajnberg receberam o prêmio de melhor montagem por “Casa Grande”, longa de Fellipe Barbosa.

Sobre a montagem do filme Nina contou que:

“A maioria das sequencias foram filmadas em planos-sequencia, então uma tarefa importante e demorada era a escolha do melhor take. O material bruto era muito rico e cheio de informações, um grande desafio era escolher quais informações deixar no filme e quais omitir, oferecendo lacunas ao espectador, mas com muito cuidado para que não se tornassem abismos. Mas a tarefa mais trabalhosa mesmo foi acertar a mão na construção das relações de afetividade entre os moradores da casa e os empregados”

O curta “O Bom Comportamento”, dirigido e montado pela associada Eva Randolph, recebeu o prêmio de melhor som na categoria curta.

O festival, dirigido pelo cineasta Kleber Mendonça Filho, exibiu mais de 130 produções brasileiras e estrangeiras e teve recorde de público desde sua primeira edição em 2008: este ano, 17 mil pessoas frequentaram sessões em três espaços da cidade, incluindo o tradicional Cinema São Luiz.

É muito bom ver associados tendo seus trabalhos reconhecidos! Parabéns!

Foto 255

 

Confira a lista completa dos premiados:

 Competição de longas

*Júri: Chris Stults, João Vieira Jr e José Geraldo Couto

Melhor longa: “A Professora do Jardim de Infância” (Haganenet , Israel /França, 2014), de Nadav Lapid

Melhor DireçãoGabriel Mascaro, por “Ventos de Agosto” (PE, 2014)

Melhor Imagem: “Jauja” (Argentina/França, 2014), de Lisandro Alonso

Melhor SomMaurício d´Orey, por “Ventos de Agosto” (PE, 2014), de Gabriel Mascaro

Melhor MontagemNina Galanternick e Karen Sztajnberg, por “Casa Grande” (RJ, 2014), de Fellipe Barbosa

 Competição Nacional de Curtas

*Júri: Barbie Heussinger, Rafael Ciccarini e Nara Normande

Melhor curta: “Quinze” (MG, 2014), de Maurílio Martins

Melhor imagem: “Nua por Dentro do Couro” (MA, 2014), de Lucas Sá

Melhor som: “O Bom Comportamento” (RJ, 2014), de Eva Randolph

Melhor montagem: “A Era de Ouro” (CE, 2014), de Leonardo Mouramateus

Menção honrosa: “O Lugar Mais Frio do Rio”, de Madiano Marcheti

 Competição Internacional de Curtas

*Júri: Michael Gibbons, Karen Black e Roberta Veiga

Melhor Filme: “A Galinha” (The Chicken, Alemanha, 2014), de Una Gunjak

Melhor Montagem: “Redenção” (Redemption, Portugal, França, Alemanha e Itália, 2013), de Miguel Gomes

Melhor Som: “A rainha” (La Reina, Argentina, 2013), de Manuel Abramovich

Melhor imagem: “Bens Abandonados” (Abandoned goods, Reino Unido, 2014), de Pia Borg e Edwar Lawrenson

 Prêmio João Sampaio para Filmes Finíssimos que Celebram a Vida

“A misteriosa morte de Pérola” (CE), de Guto Parente e Ticiana Augusto Lima

 Prêmio Aquisição Canal Curta! (R$ 5 mil)

“A Era de Ouro” (CE), de Leonardo Mouramateus

 Prêmio Janela Crítica

Curta nacional: “La llamada” (SP), de Gustavo Vinagre

Curta estrangeiro: “Oh Lucy” (Japão), de Atsuko Hirayagi

Longa: “A misteriosa morte de Pérola” (CE), de Guto Parente e Ticiana Augusto Lima

 Júri ABD/APECI (curtas nacionais)

Júri: Gabi Saegesser, Mauricio Correia e Roberto Azoubel

1º lugar: “Quinze” (MG, 2014), de Maurílio Martins

2º lugar: “Noites traiçoeiras” (PE, 2014) de João Lucas

 Prêmio FEPEC – Federação Pernambucana de Cineclubes

Júri: Pietro Félix, Gabriela Saldanha e Fabiana Maria

 Melhor Filme Para Reflexão: “Si no se puede bailar, esta no es mi revolución” (SP/Cuba, 2014), de Lillah Hallah

 

Mostra Internacional de Cinema de São Paulo premia filmes montados por associados edt.

02.NOV.14 | A 38ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo anunciou seus premiados. Dentre eles, dois longas-metragens foram montados por associados da edt.. São eles “Casa grande”, de Fellipe Barbosa, montado pela associada Nina Galanternick e por Karen Stajnberg, ganhador do prêmio da Associação Brasileira de Críticos de Cinema, a ABRACCINE; e “Encantados”, de Tizuka Yamasaki, montado por Tainá Diniz e Martha Luz, recebeu o Prêmio da Juventude – Melhor Filme Brasileiro.

Confira abaixo a lista completa dos vencedores da 38ª Mostra de SP:

 

Troféu Bandeira Paulista 2014

Prêmio do Júri – Melhor Ficção
“Entre mundos”, de Feo Aladag (Alemanha)

Prêmio do Júri – Melhor Documentário
“A guerra das patentes”, de Hannah Leonie Prinzler (Alemanha)

Prêmio do Público – Melhor Ficção Internacional
“Relatos selvagens”, de Damián Szifrón (Argentina, Espanha)
“Do que vem antes”, de Lav Diaz (Filipinas)
“Sam”, de Elena Hazanov (Suíça)

Prêmio do Público – Melhor Ficção Brasileiro
“A história da eternidade”, de Camilo Cavalcante

Prêmio do Público – Melhor Documentário Internacional
“Charles Chaplin: A lenda do século”, de Frédéric Martin (França)

Prêmio do Público – Melhor Documentário Brasileiro
“Cássia”, de Paulo Henrique Fontenelle

Prêmio da Crítica – Melhor Filme

“Leviatã”, de Andrey Zvyagintsev (Rússia)

Menção Honrosa da Crítica
Mostra Victor Erice (Espanha)
“A ilha dos milharais”, de George Ovashili (Geórgia)
“Retorno a Ítaca”, de Laurent Cantet (França)
“O pequeno Quinquin”, de Bruno Dumont (França)

Prêmio ABRACCINE
“Casa grande”, de Fellipe Barbosa (Brasil)

Prêmio Associação Autores de Cinema – Melhor Roteiro
“A gangue” (Ucrânia), roteiro de Myroslav Slaboshpytskiy

Prêmio da Juventude – Melhor Filme Internacional
“Labyrinthus”, de Douglas Boswell (Bélgica, Holanda)

Prêmio da Juventude – Melhor Filme Brasileiro
“Encantados”, de Tizuka Yamasaki

Prêmio Humanidade
Geraldine Chaplin
Marin Karmitz
Jia Zhangke

 

Academia Brasileira de Cinema premia Marília Moraes por “Elena”

29.AGO.14 | “Elena”, de Petra Costa, recebeu o trofeu Oscarito de melhor longa-metragem documentário na cerimônia do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, ocorrido na última terça no Teatro Municipal carioca. O filme também foi premiado na categoria melhor montagem de documentário, assinada pela associada da edt., Marília Moraes, e por Tina Baz.

Sobre o trabalho, Marília nos contou com exclusividade:

“Foi um processo bem diferenciado e desafiador. A natureza da história era pesada, o drama era real, a diretora era uma das personagens e o material foi sendo descoberto e também filmado ao longo do processo de montagem. A ilha de edição esteve presente em todo o tempo em que o filme foi feito. As decisões estruturais, os pesos dos personagens, a procura pelo tom certo da voz off que narra o filme, a confecção dos textos, e todo o corpo do filme foi se formando na ilha. Havia a colaboração de uma roteirista e escolhemos contar a história em um formato ficcional, apesar de estarmos tratando de um documentário.  O envolvimento era grande, mas não podia ultrapassar a minha função de montadora. Por ser um filme extremamente íntimo e pessoal, o meu olhar tinha que estar ainda mais atento e no lugar do espectador. Essas nuances que guiavam a escolha do que interessava realmente ser mostrado ou abordado e a maneira em que os pensamentos e sentimentos da Petra se transformavam em cenas dentro do filme foi sem dúvida o maior desafio. Era necessário lidar com os extremos, falar da morte com delicadeza e dar o peso certo a cada situação para que a história pessoal fosse transformada em um drama universal, algo com que qualquer pessoa pudesse em algum momento se identificar.  Foi um trabalho longo, que me proporcionou muitos aprendizados e é emocionante ver como o público abraçou o filme e se sente verdadeiramente tocado por esse drama”.

A melhor montagem para longa de ficção foi para Márcio Hashimoto, por “Faroeste Caboclo”. O filme de René Sampaio recebeu a maior parte do prêmios da noite.

O júri do Grande Prêmio é composto pelos sócios da Academia Brasileira de Cinema. A entidade é atualmente formada por mais de duzentos profissionais da área cinematográfica nacional.

Confira a lista completa dos premiados:

MELHOR LONGA-METRAGEM DE FICÇÃO

Faroeste Caboclo

MELHOR DOCUMENTÁRIO

A Luz do Tom

MELHOR COMÉDIA

Cine Holiúdy

MELHOR FILME INFANTIL

Meu Pé de Laranja Lima

MELHOR ANIMAÇÃO

Uma História de Amor e Fúria

MELHOR FILME ESTRANGEIRO

Django Livre (Estados Unidos)

MELHOR DIREÇÃO

Bruno Barreto (Flores Raras)

MELHOR ATOR

Fabrício Boliveira (Faroeste Caboclo)

MELHOR ATRIZ

Glória Pires (Flores Raras)

MELHOR ATOR COADJUVANTE

Wagner Moura (Serra Pelada)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

Bianca Comparato (Somos Tão Jovens)

MELHOR FOTOGRAFIA

Gustavo Hadba (Faroeste Caboclo)

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE

José Joaquim Salles (Flores Raras)

MELHOR FIGURINO

Marcelo Pies (Flores Raras)

MELHOR MAQUIAGEM

Siva Rama Terra (Serra Pelada)

MELHORES EFEITOS VISUAIS

Uma História de Amor e Fúria

Serra Pelada

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

Kléber Mendonça Filho (O Som ao Redor)

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

Marcos Bernstein e Victor Atherino (Faroeste Caboclo)

MELHOR MONTAGEM – FICÇÃO

Márcio Hashimoto (Faroeste Caboclo)

MELHOR MONTAGEM – DOCUMENTÁRIO

Marília Moraes e Tina Baz (Elena)

MELHOR SOM

Leandro Lima, Mirian Biderman, Ricardo Chuí e Paulo Gama (Faroeste Caboclo)

MELHOR TRILHA SONORA

Paulo Jobim (A Luz do Tom)

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL

Phillipe Seabra (Faroeste Caboclo)

MELHOR CURTA-METRAGEM DE FICÇÃO

Flerte, de Hsu Chien

MELHOR CURTA-METRAGEM DE DOCUMENTÁRIO

A Guerra dos Gibis, de Thiago Brandimarte Mendonça

MELHOR CURTA-METRAGEM DE ANIMAÇÃO

O Menino que Sabia Voar, de Douglas Alves Ferreira

 

 

 

Festival 72 horas premia montagem de Carol Donati

01.AGO.2014 | Um jogo em que a produção do roteiro, filmagem e edição de curtas metragens de até seis minutos tiveram que ser completados no período de três dias: essa foi a proposta do Festival 72 horas, que aconteceu no Rio de Janeiro.

Tendo como missão o fortalecimento das comunidades criativas cariocas, os filmes tiveram como base a zona portuária da cidade, e cada equipe contou com pelo menos um morador da região.

O curta “A Visita”, de Leandro Corinto, conta a história de um inusitado reencontro entre pai e filho, e foi o grande vencedor do evento, tendo obtido sete prêmios, entre eles os de melhor filme, roteiro, direção e montagem, este para nossa associada Carol Donati.

O curta pode ser conferido na íntegra aqui:

edt. em peso na premiação do Cinefoot

20.jun.14 | Em plena Copa do Mundo, o Cinefoot – Festival de Cinema de Futebol exibe dezenas de  filmes em todas as cidades-sede da Copa do Mundo, até dia 22 de junho. A premiação ocorreu, como de costume, no Rio de Janeiro, São Paulo e em Belo Horizonte, e pode-se dizer que a edt. fez bonito nesse festival.
O prêmio de melhor longa-metragem, em RJ e SP, foi para “Democracia em preto e branco”, dirigido por Pedro Asbeg e montado por Renato Martins. O melhor curta-metragem, em RJ e BH, foi “Quando se sonha tão grande a realidade aprende” dirigido e montado por Lobo Mauro. Parabéns aos 3 associados edt. laureados nesse festival!
Veja aqui todos os premiados e aqui a programação completa do festival.

E o Oscar vai para….

04.mar.2014 | O Oscar de melhor montagem de 2014 foi para os montadores do filme “Gravidade”, Mark Sanger e Alfonso Cuarón (também diretor do filme). Veja aqui entrevista e vídeo com Mark Sanger sobre o processo de montagem do filme.

 

Eva Randolph, edt. é premiada em Recife

21.OUT.13 | Eva Randolph, associada da edt. ganhou o prêmio de montagem no Janela Internacional de Cinema do Recife pelo filme “Amor, Plástico e Barulho”, de Renata Pinheiro! Parabéns, Eva!!! EvaePedro